Home / Destaque / Diario de Bordo Carreteira Austral

Diario de Bordo Carreteira Austral

A Patagônia Chilena é realmente um lugar que deve ser visitado, ainda mais que fica aqui no nosso jardim da America do Sul. A rodovia famosa é a Carretera Austral com um pouco mais de 1.200km passando por cidades imperdíveis como Puerto Montt, Porto Yungai e Villa O’Higgins. O bancana desat estrada para quem gosta de aventura é enfrentar as pedras soltas, conhecida como rípel. Aí você encontrará fiordes, picos nevados, lagos , rios, quedas d’água, reservas florestais, pequenos e acolhedores povoados, termas de água quente, glaciais…

Muita gente chama de rodovia Panamericana, aliás também é minha preferencia

Foi uma viagem gostosa, pois além de ser minha primeira looonga viagem de moto, o tempo ajudou demais, só fez sol!! Desde a saida do Brasil, acho que apenas um dia choveu e foi em Buenos Aires. A cidade que minha filha foi concebida!! Dali em diante a Aline minha esposa retornou ao Brasil e continuamos a viagem.

Quando a estrada com as pedras soltas (ripel ) começcou, my God, achei que iria cair logo em seguida, as pernas ficaram moles, pensei diversas vezes em colocar a moto em cima de um caminhão e retornar ao Brasil! Mas que nada, foi só uma questão de tempo para a adaptação! A minha moto era uma BMW GS 1150 e meu cunhado uma V-Strom. Posso dizer que não deixaram a desejar absolutamente nada!

Sou obrigado a contar a verdade! Acabei caindo em uma curva, meu cunhado colocou a foto no seu site, iriam acabar descobrindo, anyway! Se fosse de carro, diria..faltou braço……..Mas não foi, Faltou mesmo foi Perna!! Fiz uma curva muito fechada com pouco velocidade, não deu outra, chão!! Aprendi que deve manter a moto acelerada tanto nas curvas quanto no ripel mole!

Paramos muitas vezes para fotografar, filmar e apreciar aquela beleza natural. Na verdade perdemos muito tempo filmando um ao outro só para ver a moto passando e levantando poeira, Pareciam 2 adolescentes!!

Conhecemos muita gente local, por exemplo em uma cidadezinha do interior, fomos observar de longe uma reunião de pessoas com musica e dança e em poucosminutos saíram 2 se rolando trocando socos, ETA povo bravo!! Assim conversamos com o guarda policial local que informou que ,como o povo local não tem muito o que fazer, tomam todas e acaba acontecendo isto mesmo!

Foi divertido!

Uma coisa bacana que gosto de fazer quando viajo, é conhecer bem o povo local, do tipo bed and breakfast, para trocar muita informação e sentir como o povo local vive! Apareceram algumas oportunidades e posso dizer , valeu a pena! Hoje posso dizer como são os biscoitos caseiros de uma família local no interior, são deliciosos!

O roteiro é simples, e aqui vai a dica:

Saindo de Curitiba, da para dormir em Porto Alegre, belo tiro! Depois a próxima dormida já pode ser em Punta Del Leste, depois Buenos Aires. Depois de tomar todos os bons vinhos, comer aquela carne suculenta tem que atravessar os pampas argentinos:

Parando em General Acha para uma sinuca e uma patrícia gelada!(cerveja local), San Martin de los Andes(mini suissa).

Depois atravessamos a cordilheira de los Andes para chegar em Pucón já em território chileno, outra mini suissa com praia(lago) com pedras escuras, bem diferente!. Lá encontramos o vulcão Lanin que vale a pena subir para conhecer. Na próxima irei, desta vez não deu!

De lá passamos por Puerto Montt onde a lente da camara do meu cunhado Ricardo quebrou ao cair no chão, ali estávamos ao lado do vulcão Osorno. De Puerto Montt pegamos um ferry para Castro, Chiloé com destino – Chaitén cidade esta que a pouco ficou coberta pelas cinzas vulcânicas!

E Chaitén voltamos para estrada e paramos no Ventisqueiro Yelcho, gelo azul, só faltou uma dose de 18 anos para completar!

Mais adiante passamos por La Junta, alias vale lembrar, lá comemos um filet suculento acompanhado de um vinho local inesquecível! Estava também hospedado por lá o cônsul da frança com sua família.

No dia seguinte a cidade de Coyhaique, Puyuhuapi, Puerto Cisnes e Villa Amengual. Foi aqui que acabei caindo! Mas não teve problema, claro, o Ricardo me ajudou a levantar aquele elefante deitado no chão, se fosse sozinho a moto estaria lá até hoje!

Mais um dia, Puerto Aisén , Manihuales e Coyhaique. Noite bem descansada na cidade e mais chão adelante!Sempre ao sul, Villa Cerro Castillo, Lago General Carrera, Puerto Murta, Bosque Muerto, Laguna Verde. Dormindo em Puerto Tranqüilo.

Em Puerto Tranqüilo, dormimos em uma casa de família local, lá visitamos as Capillas de Mármol, formações de mármore dentro do Lago General Carrera e também o Campo de Gelo Norte (Glacial Los Exploradores).

Saindo dali, passamos pelo entroncamento de El Maitén em direção a Chile Chico.

Depois de durmir em Chile Chico atravessamos a fronteira para Argentina parando em Comodoro Rivadávia já no outro lado do mapa, oceano atlântico novamente. The Day next, Punta Tombo onde vimos muitos pingüins! Depois Puerto Madryn para descansar os cavalos ! Próxima noite em Cel. Pringles ate chegar em Salto (Uruguai) nas Termas de Dayman. Foi ótimo descansar o esqueleto nas águas quentes!
A Patagônia chilena valeu a pena mesmo! Indico a todos aqueles que só querem saber de Europa e EUA! Lembra muito o Canadá!!

Quilometragem viagem a Patagonia Chilena

ROTEIRO

DISTÂNCIA

Florianópolis – Pelotas

730 Km

Pelotas – Punta del Este

605 Km

Punta del Este

0 Km

Punta del Este – Buenos Aires

200 Km

Buenos Aires

0 Km

Buenos Aires

0 km

Buenos Aires

0 Km

Buenos Aires – Gral Acha

760 Km

Gral Acha – San Martin de los Andes

193 Km

San Martin – Pucón

574 Km

Pucón – Puerto Montt

410 Km

Puerto Montt – Castro

183 Km

Chaitén – La Junta

151 Km

La Junta – Coyhaique

346 Km

Coyaique – Puerto Tranquillo

227 Km

Puerto Tranquillo – Chile Chico

173 Km

Chile Chico – Comodoro Rivadávia

482 Km

Comodoro Rivadávia – Puerto Madryn

380 Km

Puerto Madryn – Cel Pringles

827 Km

Cel Pringles – Salto

1.040 Km

Salto – Uruguaiana

225 Km

Uruguaiana – Lages

880 Km

DLages – Florianópolis 220 Km

About Roger Simas

Check Also

Diário de Bordo Bolívia – Viagem a Salar de uyuni

  Diário de Bordo Viagem a Bolivia – Salar de uyuni Dia 12 saída de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *